A TAL DA PEC DA FELICIDADE

Não podia deixar de comentar a respeito da PEC da “felicidade”, mas antes de qualquer comentário, ressalto que o propósito do blog não é falar de política, fazer críticas ao governo, e sim, meramente acerca de temas jurídicos.

Porém diante de tanta hipocrisia não podemos “tapar o Sol com a peneira”, senão vejamos:

Através da PEC, o artigo 6º da Constituição passará a prever que “são direitos sociais, essenciais à busca da felicidade, a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados”.

Claro que vai ficar bem bonito, bem poético por assim dizer…

Mas cá pra nós a felicidade é algo subjetivo, que depende de conjunto de fatores, que não cabem apenas ao Estado.

É fácil buscar a felicidade sem ter onde morar? É fácil buscar a felicidade sem ter um atendimento médico, que poderia salvar a vida, e a pessoa morre? É possível buscar a felicidade sem um emprego que assegure uma renda? Com políticos corruptos? Com uma educação pública fraca? Com uma sociedade acomodada? Tendo que se alimentar do lixo dos outros? Não, não é possível.

É claro que eu não estou generalizando, mas já acho que o governo é que atrapalha a nossa felicidade, metendo-se demais em nossa vida.

Já pensou sendo ele o motivador dessa conquista?!

Anúncios

Sobre direitoemdestaque

Estudos, atualidades e discussões no âmbito do Direito.
Esse post foi publicado em EMENDAS E PROPOSTAS À LEI. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s